Início do ano é tempo de repensar os projetos – Mary Dutra

  Início do ano é tempo de repensar os projetos.

O que você gostaria de ter feito e não conseguiu realizar ainda?

Quais são os projetos da sua vida ou da sua carreira que estão guardados na gaveta?

Tenho visto ao meu redor muita gente angustiada com o rumo das suas escolhas. Se pudéssemos escolher hoje, seguiríamos o mesmo caminho?

Parece uma crise dos 30 e poucos. Crescemos com um objetivo muito claro nas nossas vidas: colégio-faculdade-trabalho-família. Mas acontece que 15-20 anos atrás, quando tivemos a árdua tarefa de optar pelas nossas carreiras, nem existiam muitas das coisas que não vivemos hoje sem.

As empresas eram outras, as profissões eram reduzidas. As formas de pensar, de agir, de se comunicar, de trocar e principalmente, de trabalhar mudaram drasticamente.

Talvez seja por isso que você se coça na sua mesa pensando num espaço vazio lá de dentro, que você não sabe ainda como preencher.

Os modelos mudaram mais rápido que nossas mentes foram capazes de acompanhar. Mas a boa notícia é que, hoje, temos mais ferramentas para fazer acontecer.

Aquele seu projeto de vida engavetado há 10 anos… pode ser mais fácil executá-lo nos dias de hoje. E mais barato. E até mais rápido.

Ou talvez ele não sirva mais e seja a hora de repensar algo novo.

Mas não pense que estou escrevendo para te estimular a largar tudo e mudar de vida. Não, não é sobre isso.

Vejo muitos textos que mostram a linda vida de largar tudo para ser feliz, trabalhar menos e de qualquer lugar do mundo. Quer saber? Não se iluda, não é bem assim.

Sou empreendedora há 13 anos. Você pode ser mais feliz (sim!), mas vai trabalhar 2x mais do que em seu trabalho fixo. Não se engane quanto à flexibilidade ou quantidade menor de trabalho.

Quando o trabalho depende SÓ de você,
o retorno é igualmente proporcional ao tempo dedicado.

E sua mente estará “24/7” pensando em trabalho.

(“24/7” é um termo em inglês que significa 24 horas por 7 dias, ou seja… o tempo todo).

Bom, então sobre o que estamos falando?

Sobre revolucionar dentro da sua própria vida e olhar seu dia-a-dia de forma diferente.

O que é pensar diferente afinal? Para você, pode ser simplesmente realizar algo que você nunca tenha conseguido fazer antes. E isso não precisa ser uma revolução inovadora do mundo. Pode ser apenas um projeto como: tocar piano.

Mas talvez você queira criar algo surpreendente ou realmente inovador. Aí entramos num outro nível que seria: como consigo tocar piano e fazer algo incrível com isso?

Agora sim começou a ficar interessante. Quando você junta uma paixão, você consegue atingir outro patamar de projeto. A paixão é o combustível das boas ideias e o maior empurrão que só você mesmo pode dar.

E é por isso que você não precisa, necessariamente, largar o seu trabalho. Mas pode pensar em como incluir a sua paixão e em como fazer diferente dentro dele. Você também é capaz de mudar uma empresa, uma área ou uma equipe, de dentro para fora.

As empresas têm buscado constantemente melhorias de processos, de gestão, de pessoas, de produtos. E sua grande ideia talvez se encaixe numa grande oportunidade de crescimento para o negócio. A empresa engessada vai ficar para trás. Mesmo uma grande e sólida empresa multinacional depende de ideias que surjam de pessoas assim… como você.

E quando colocamos uma pitada de Brasil, sabemos que a dificuldade é ainda maior. Não existe empresa “sólida” nos tempos atuais. Vimos e continuamos vendo grandes corporações ruindo. Desde uma empresa no ramo da tecnologia que não soube se atualizar, até grandes lojas familiares que tiveram mais de 50 anos de existência.

É triste, mas é a pura realidade. Nem sempre é tão fácil quanto imaginamos, mas o que todos estamos vendo é que precisamos nos adaptar aos novos modelos de pensar e agir.

E agora? Você está se sentindo mais aliviado ou mais perdido?

Não sabe nem por onde começar? Não sabe exatamente qual a sua paixão?

Não se preocupe, eu estava assim há 2 anos.

Deixe um Comentário