10 dicas rápidas sobre Inovação que você precisa saber

Cada vez se torna mais importante a empresa ser competitiva e inovadora. Como fazer isso de um jeito que a organização realmente se destaque das demais? Confira as 10 dicas rápidas sobre Inovação que você precisa saber.

 

Inovação nas Organizações

 

Você foi chamado para trabalhar em uma organização. Começa então aquela ansiedade para conhecer mais sobre a empresa e poder contribuir com ela. Uma das suas metas é conseguir trazer uma visão inovadora para dentro da empresa e está muito feliz com isso, afinal de contas, é sua grande oportunidade!

A vida começa no novo emprego e você começa a se deparar com dificuldades sobre como fazer a inovação acontecer. Isso gera um sentimento de incertezas sobre a sua capacidade e você acaba com o tempo desistindo desta ideia “louca” de inovar.

Isso já aconteceu com você?

É curioso perceber e não sei se você já reparou, mas a maioria das organizações colocam em suas apresentações e vagas de emprego a necessidade de ter na equipe pessoas que pensam inovação. Porém, muitas delas não sabem como fazer ou às vezes os funcionários não percebem esta abertura da empresa em inovar.

 

O seu papel com a Inovação na empresa

 

Considerando isto, como você pode conseguir se destacar por ser uma pessoa inovadora e que implementa ideias? O papel de influenciador e agente de mudanças muitas vezes não aparece na descrição do cargo, mas indiretamente ela está lá.

É normal as empresas terem o discurso da inovação, mas na hora de colocar em prática, percebem que não sabem qual caminho seguir. Se você gosta de inovar, é criativo e quer fazer a diferença para a organização, não desanime! Eles precisam de você para que isto aconteça.

Inovar, por outro lado, vai muito além de ser criativo e gostar de ter ideias. É preciso ter estratégia para conseguir identificar oportunidades e saber quais caminhos seguir para ter sucesso. Confira abaixo o caminho que você pode seguir para ser bem sucedido no seu papel de influenciador da inovação.

 

1. Entenda o perfil da empresa

 

Muitas vezes a gente vê a empresa dizer que quer ser inovadora, mas na hora de colocar as ideias em prática, parece que é uma tarefa que está mais no discurso do que na ação. Se você já se sentiu assim, bem vindo ao grupo!

Para que a inovação se transforme em algo real na empresa, você precisa entender ao máximo o perfil da empresa e quais alternativas ela estaria mais aberta a acatar uma ideia inovadora.

 

2. Descubra o motivo de inovar

 

É comum que a vontade de inovar seja grande e com isso, queremos colocar logo a mão na massa. Imagina você inovar todo o atendimento de uma rede de fast food para ser mais personalizado? Talvez você já tenha pensado sobre isso, mas será que a empresa quer isso?

Antes de começar qualquer projeto de inovação, primeiro precisamos entender quais motivadores engajariam a empresa a inovar. Se você ainda não sabe, então espera um pouquinho e dedique um tempo entendendo melhor porque a empresa quer inovar e como você pode contribuir.

 

3. Mapeie todos os clientes

 

Agora que você conhece o perfil da empresa e percebeu uma possibilidade de aplicação de ideias inovadoras, dedique um tempo entendendo quem são as pessoas que interagem com o seu produto ou serviço.

Com a aplicação dos conhecimentos de Design Thinking, percebemos que focar somente no nosso cliente pode trazer uma visão míope sobre como inovar. Por exemplo, se você trabalha em uma pizzaria, você precisa ter em mente que desde a cozinha até as pessoas que irão consumir a pizza são pessoas que devem ser mapeadas.

 

4. Busque aliados

 

Agora que você mapeou as partes interessadas e você já conhece o perfil da empresa, está na hora de ver quem é potencial para você  ter a oportunidade de se aliar. Entenda o perfil da Diretoria, gestores e equipe em geral.

Agora que você percebeu o perfil das pessoas que estão na empresa, quem você escolhe para conversar sobre inovação? Isso vai ajudar você a perceber quais caminhos você terá a oportunidade de testar e implementar ideias inovadoras.

 

5. Pratique a empatia

 

Essa é uma das principais lições do Design Thinking. Mas o que significa ser empático? Segundo o dicionário, empatia significa a “ação de se colocar no lugar de outra pessoa, buscando agir ou pensar da forma como ela pensaria ou agiria nas mesmas circunstâncias”.

Não pense em inovar antes de se colocar no lugar de todas as pessoas que serão impactadas pelo processo. Só assim você será capaz de entender as necessidades do cliente e como você poderá ajudar.

 

6. Entenda a necessidade do cliente

 

Agora que você já entende a empresa, está na hora de entender o cliente. Desde que comecei minha jornada com o Design Thinking, sempre escuto: eu sei o que o cliente precisa. Aí quando vai conversar com o cliente, percebe que as necessidades eram completamente diferentes.

Em uma entrevista aprofundada e outras ferramentas que aplicamos no Design Thinking, você será capaz de entender profundamente a necessidade do cliente e saberá o melhor caminho a seguir.

 

7. Seja simples

 

Confesso que acho lindo aquelas ideias inovadora enormes, que mudariam completamente a vida da organização. Cá entre nós, quem está disposto a mudar um negócio que está dando resultados em prol de uma ideia inovadora?

É pensando nisso que no Design Thinking aplicamos inovação em projetos menores. Por exemplo, você pode perceber várias oportunidades de melhoria no atendimento de lojas, restaurantes, empresas de telefonia, entre outros.

A nossa mente já começa a pensar em ideias e logo queremos Ao invés de alterar todo o modelo de atendimento de uma loja de roupas, que tal testar em um grupo pequeno de clientes e, após as lições aprendidas, ampliar para o atendimento da loja como um todo?

Te garanto que ninguém vai se assustar com as ideias e você terá cada vez mais evidências de que a inovação gera resultado.

 

8. Use a diversidade de ideias

 

Você está em uma reunião e trabalha na área comercial. Normalmente esta reunião é sobre indicadores de vendas e como melhorar os resultados. Quem participa desta reunião? Aposto que você vai falar que é a equipe comercial, correto? Agora imagina que incrível seria se na reunião você tivesse a contribuição de outras áreas, como o Marketing, Finanças e RH.

É assim que inovamos em Design Thinking, quanto mais multidisciplinar, melhor!

 

9. Não tenha medo de errar

 

Inovar significa errar até acertar. Como muito bem disse Thomas Edison:

De fato, não fracassei ao tentar, cerca de 10.000 vezes, desenvolver um acumulador. Simplesmente encontrei 10.000 maneiras que não funcionam. 

No Design Thinking entendemos que errar faz parte do processo de aprendizagem, então não tenha medo de arriscar e achar novos caminhos para inovar.

 

10. Prototipe antes de implementar

 

Como então aplicar uma ideia sem arriscar tanto? Os protótipos são os melhores caminhos. Eles podem ser em formato de maquete, telas de um sistema ou um script de atendimento. Em qualquer que seja o modelo, prototipar é o melhor caminho para inovar porque te dará insumos de melhorias antes da implementação.

 

Palestra sobre Design Thinking

 

Quer saber como o Design Thinking pode ajudar você a ser um embaixador da inovação na sua empresa? Então não perca a palestra que vai rolar em Julho sobre o tema! Saiba mais enviando um e-mail para [email protected]

 

Deixe um Comentário